“Quem hoje grita contra amanhã vai bater palma porque nós vamos consertar esse país outra vez” 

“A direita fascista deveria ter vindo protestar quando criei a Unipampa, porque a elite nunca quis que o pobre tivesse acesso à universidade”, disse Lula; MP questionou visita do ex-presidente à universidade criada por ele

 

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva deu o ponta pé inicial na etapa Sul da caravana Lula pelo Brasil nesta segunda-feira (19). Na chegada à cidade de Bagé, no Rio Grande do Sul, ruralistas tentaram impedir o acesso de Lula a sua primeira parada, uma visita à Unipampa - primeira universidade federal da região, inaugurada pelo seu governo.

 

"Nunca esqueço aquele 27 de julho de 2005, quando viemos inaugurar essa universidade com mais de 40 mil pessoas na rua. E a direita fascista deveria ter vindo protestar quando criei a Unipampa, porque a elite nunca quis que o pobre tivesse acesso à universidade”, afirmou o ex-presidente. O Ministério Público chegou a questionar a visita de Lula à universidade criada por ele. 

 

"Se tem alguém que não gosta de mim aqui, vai me estimular a voltar muitas vezes. Se existe alguém que aprendeu a respeitar os outros fomos nós do PT, toda vez que perdemos uma eleição e soubemos aceitar o resultado", ressaltou o ex-presidente. "Eu vou visitar 26 cidades até Curitiba pra mostrar que nós queremos e sabemos cuidar desse país". Lula também foi recebido hoje pela administração da Unipampa, que o presenteou com uma placa de agradecimento pela fundação da primeira federal da região.

 

Roteiro

A caravana agora segue para a cidade de Santana do Livramento, onde Lula se reunirá com o ex-presidente uruguaio Pepe Mujica, em uma conversa sobre a integração latino-americana. 

 

Assessoria de imprensa