População de Tramandaí tem aula pública em defesa da democracia brasileira


Em Tramandaí foi realizada na Praça da Tainha, no centro da cidade, no Litoral Norte do Rio Grande do Sul, nesta sexta-feira (19), uma aula pública em Defesa da Democracia. O evento integra as atividades preparatórias dos dias 22, 23 e 24 deste mês, que culminam com o julgamento do recurso do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, na manhã da próxima quarta-feira, no TRF4. A diretora do Sindicato dos Bancários do Litoral Norte - um dos organizadores do ato -  Deise Menezes, disse que a aula levou para a comunidade de Tramandaí a possibilidade de ser discutida a fragilidade do processo que julga o ex-presidente Lula sem provas e  sem competência processual. 


Para tirar as dúvidas da comunidade de Tramandaí, durante mais de duas horas, os advogados Mário Madureira e Sérgio Graziano, responderam ao grupo de mais de 30 pessoas presentes,   os principais questionamentos da população e falaram sobre a parte jurídica do processo contra o ex-presidente Lula.  Segundo Deise, as falas dos advogados foram esclarecedoras e complementares e tiveram o objetivo de resgatar os fatos e desmascarar as falácias do judiciário e a incoerência da mídia golpista, “que, em conluio com os grandes empresários, poderosos e inescrupulosos e os políticos corruptos fazem a festa à custa da desinformação e da incapacidade de reação popular”.


A diretora do Sindicato dos Bancários afirmou que o convite para que o povo de Tramandaí ocupe Porto Alegre nos dias 22, 23 e 24 foi o norte para fortalecer a resistência e reafirmar que eleições sem Lula é golpe. A aula pública foi também uma iniciativa do Comitê Litoral Norte em Defesa dos Direitos dos Trabalhadores e Frente Brasil Popular/RS.

tramandai.jpg