Coletivo de combate ao racismo do Partido dos Trabalhadores do RS se insere na luta pela democracia

 

Participar de todas as atividades previstas nos atos programados é o objetivo do coletivo da Secretaria de Combate ao Racismo do Partido dos Trabalhadores, que se  reuniu  na noite dessa quinta-feira (11), em Porto Alegre. Em discussão, a participação dos negros  nas manifestações em favor da democracia que acontecerão na cidade a partir do dia 22 de janeiro. Diversos movimentos  do Coletivo do estado e do país estarão se engajando de forma articulada, e mobilizados nacionalmente contra retrocessos impostos pelo atual governo.

 

O coletivo do Movimento Negro, inserido nas ações da Secretaria petista,   iniciará sua participação pela Defesa da Democracia, já à partir do dia 21 de janeiro, data simbólica e comemorativa, em que o presidente Lula criou a Lei instituindo o Dia de Combate à Intolerância Religiosa.

 

Para o evento, o movimento negro já contará com a presença maciça de seus líderes vindos de todos os estados como Bahia, Rio de Janeiro e outros. Segundo Ivonete Carvalho, secretária de combate ao racismo do PT, o Coletivo fará a sua parte em defesa da permanência de conquistas e avanços. "Não aceitaremos retrocessos e isso passa pela manutenção da democracia e pelo direito do ex-presidente Lula se candidatar à presidência da república", disse Ivonete. 

 

 

IMG_20180111_183708 (1).jpg