Amor e solidariedade ao povo brasileiro é o que move cidadão a fazer greve de fome

 

A greve de fome iniciada na última quarta-feira (10), em frente à Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul pelo carioca Richard Faulhaber, segue até o próximo dia 24.  Ele é servidor aposentado da Secretaria Municipal da Fazenda do Rio de Janeiro, e chegou a capital gaúcha junto de sua companheira, Marcia Alves Vilella. O objetivo é de prestar solidariedade ao povo brasileiro e ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

 

Faulhaber quer manter a greve até o dia em que  ocorre o julgamento de Lula no Tribunal Regional Federal da 4ª Região, 24/01. “Escolhi Porto Alegre pois é aqui que está ocorrendo uma situação limite, que é o julgamento de uma pessoa que sempre defendeu o povo brasileiro, uma pessoa honrada, honesta, séria” afirmou o carioca, referindo-se à Lula.

 

Depois de tentar ficar na  entrada da Catedral Metropolitana, e ter sido  impedido de permanecer lá, o cidadão transferiu-se para a entrada da Assembleia Legislativa. “Faz tempo que acompanho Lula e ele não cometeu estes erros que a grande mídia faz a população acreditar que cometeu. A grande mídia tem interesse no capital, nas grandes corporações privadas e financeiras, eu sou da área tributária e conheço” diz.

 

Segundo o grevista, Lula tem sido perseguido e difamado com mentiras e manipulações diárias, promovidas e patrocinadas por quem pensa somente em lucrar e enriquecer cada vez mais. Faulhaber e sua companheira criaram uma página no facebook para falar sobre a rotina da greve de fome, qualquer cidadão pode acompanhar pelo link https://www.facebook.com/diariodagrevedefomepoa/.

Caco 2.jpg