Cartunistas gaúchos levam ao povo a arte com uma lição de democracia

Num final de tarde descontraído, cartunistas da Associação de grafistas do RGS (GRAFAR),  reuniram-se  para lançar a exposição O Cartum Contra Ataca. A exposição iniciada na última sexta-feira (19), poderá ser visitada até o final do mês,  no espaço cultural e café, Nossa Cara, situado na Rua Felipe Camarão, bairro Bom Fim. Organizada e idealizada pelo cartunista Eugenio Neves, da GRAFAR a exposição reúne obras datadas de 2002 de diversos cartunistas gaúchos como Kayser, Santiago, Schroder, Halls, Edgar Vasques, e tantos outros renomados profissionais do desenho.


Os cartuns foram criados para expressar situações da sociedade à época do segundo Fórum Social Mundial, e segundo Neves, olhando estas obras com o ponto de vista atual.  Verifica-se  que nada mudou, as situações, os problemas, as lutas sociais por direitos nunca foram tão atuais, afirmou.


Segurança, racismo, liberdade de expressão e intolerância, são temas que tiveram retrocessos visíveis após o golpe contra a democracia no país.  Edgar Vasques, disse no evento, que  as obras hoje expostas e criadas nos idos de 2002, se destacam por conseguirem aproximar artista e público, através de uma linguagem fácil e inteligível para todos.Isto possibilitou que elas se espalhassem pelo mundo, e hoje passados já dezesseis anos, ainda atinge seu objetivo.” Visualizando os cartuns daquela época com o olhar de hoje, percebe-se o retrocesso, o golpe dado nas sombras, demolindo duramente conquistas, afirmou Edgar”. Vale a pena conferir!

 

DSC_0142.JPG